sexta-feira, 25 de setembro de 2015

AS 19 REGRAS DE OURO DO MUNDO DA PREVENÇÃO DE FRAUDES QUE VOCÊ NÃO DEVE IGNORAR





1) Vinte e cinco por cento de todos os adultos mentem, roubam ou trapaceiam praticamente o tempo todo: 25% nunca, nunca fazem algo desonesto e o saldo 50% pode seguir um desses dois caminhos.

2) A essência de uma fraude bem-sucedida reside no fato de pessoas honestas não suspeitarem e, caso suspeitem, nada façam a respeito.

3) As pessoas roubam porque veem uma oportunidade e acreditam que podem se livrar da situação. Essas pessoas são impedidas por bons controles, pelo medo de serem descobertas e pela punição.

4) As pessoas que são flagradas fraudando quase sempre pegam alguma doença terminal que é miraculosamente curada um dia após a acusação ter sido retirada. Quanto mais séria a suposta doença, mais rápida é a recuperação. Se os médicos pudessem descobrir quais alterações metabólicas ocorrem entre a descoberta e a absolvição, todas as doenças seriam curadas.

5) Aprofundar o mesmo poço, não significa melhorá-lo (Edward de Bono). Se pensarmos nos muitos escritórios contábeis de liderança que já foram processados devido a falhas para detectar uma fraude, surge uma pergunta: por que, repentinamente, suas equipes contábeis forenses afirmam ser especialistas em detecção e prevenção de fraudes ?


6) Se você acreditar realmente em algo e repeti-lo sempre que for necessário, isso acontecerá. Enfatize a importância da ética nos negócios, da honestidade e do controle em sua organização e a mensagem será transmitida.

7) Como Nick Nelson -  o trader responsável pela falência do Barings Bank – sentiu na pele: jamais negocie sua saída de qualquer situação. Por isso, informe sempre os erros de forma honesta e aceite as consequências. Consequência imediata: se você realmente negociar sua saída de uma catástrofe, ninguém mais saberá. Essa é a última cartada.

8) Nunca, nada de útil foi realizado por um comitê. Quem já conheceu um membro de um comitê de auditoria que tenha se demitido com base em fundamentos éticos?

9) Autorregulação é como deixar o Conde Drácula responsável por um banco de sangue: isso nunca dará certo.

10) Toda fraude pode ser prevenida por pessoas que fazem as perguntas certas na hora certa.

11) Nunca tenha medo de fazer uma pergunta que faça você parecer bobo: caso tenha dúvida, pergunte e pergunte novamente. Caso ainda não consiga entender, peça uma resposta por escrito e faça com que seus filhos a expliquem quando você chegar em casa.

12) Se alguém disser estar ofendido por uma pergunta feita por você, pergunte novamente e faça pressão em busca de uma resposta.

13) Nunca ria de um infortúnio de uma pessoa, você pode ser o próximo.

14) Nunca concorde ou autorize algo que você não entenda.

15) Sempre associe a autoridade com a responsabilidade: responsabilize as pessoas pelos controles e proporcione a elas os recursos necessários. Não deixe que elas passem o chapéu. Se você for considerado responsável (após o evento) na eventualidade de algo não ocorrer bem, mas sobre o que você não tinha autoridade (antes do evento), ENTRE EM PÂNICO. Você está sentado em uma bomba relógio.

16) Nunca acredite em seu próprio Relações Públicas ou presuma que pode gerenciar algo que extrapole o âmago da sua competência. Nesse sentido, nunca acredite ser capaz de administrar qualquer coisa. O melhor que muitos gestores conseguem fazer é liderar. É sempre fácil ser um bom gestor quando tudo vai bem ou quando você não se preocupa com o andamento dos negócios. É muito mais difícil quando aqueles acima ou abaixo de você são desonestos, grosseiros, patetas, felizes, não fazem aquilo que é necessário ou têm pautas secretas.

17) Fique sempre alerta ao fato de que as pessoas podem não lhe dizer toda a verdade e que algumas podem ser mais espertas que você. Ambos os casos são difíceis de controlar.

18) Se fizer negócios arriscados, não se surpreenda se estiver sendo explorado.

19) Administre os negócios como se você fosse o proprietário e com o pensamento de que é o seu dinheiro que está em jogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário